Feliz dia do Orgasmo!

Feliz dia do Orgasmo!

Postado por em Blog


Spice Sex Shop - Franquia de Sex Shop
Spice Sex Shop - Franquia de Sex Shop

Feliz dia do Orgasmo!

A data foi criada na Inglaterra em 1999 por diversas redes de sex shops não só para aquecer as vendas de produtos que ajudam a estimular o orgasmo, como também incentivar debates sobre o prazer sexual feminino.

dia_do_orgasmo_casal

dia_do_orgasmo_casal

Mas afinal, para que serve o orgasmo?
O orgasmo nada mais é do que um estímulo seja ele direto ou indireto, do pênis e do clitóris. Ele pode ser causado através do sexo, masturbação, sexo oral, vibrador, ou até mesmo por eletroestimulação. Qualquer estimulação sexual do pênis ou clitóris pode eventualmente resultar em um orgasmo, mas também pode ser atingido pela estimulação de outras zonas erógenas.

Tipos de orgasmo:
Há vários tipos de orgasmo, mas os mais conhecidos são: múltiplos, vaginal, anal e o simultâneo. O orgasmo múltiplo acontece devido ao fato da mulher não ter um período refratário, ou ele é muito curto e experimenta-se um segundo orgasmo logo após o primeiro; algumas mulheres podem até ter uma sequência de orgasmos consecutivos. Já o vaginal é quando tem a estimulação das partes internas do clitóris durante a penetração da vagina. O orgasmo anal é originário da estimulação anal, como a de um dedo inserido, o pênis ou um brinquedo erótico, e pode ser tanto no sexo feminino quanto o masculino. O orgasmo simultâneo (ou orgasmo mútuo) é um clímax alcançado pelos parceiros sexuais ao mesmo tempo.


Spice Sex Shop - Franquia de Sex Shop - clique aqui e saiba mais
Receba nossa Newsletter

Leia Mais
Os homens que sequer gostam de mulheres

Os homens que sequer gostam de mulheres

Postado por em Blog


Spice Sex Shop - Franquia de Sex Shop
Spice Sex Shop - Franquia de Sex Shop

Às vezes vocês não tem a impressão que muitos caras hetero não suportam mulheres? Eu quero dizer, talvez eles gostem de peitos ou penetração, mas eles não gostam de mulheres.

Se vocês tem mais de 20 anos também cresceram, como eu, lendo depoimentos de homens nos informando o que faz uma mulher ser “mulher de verdade”. Listas e mais listas intermináveis dizendo como devem ser nosso corpo, cabelo, roupas, maquiagem e até coisas bastante íntimas, como de que forma devemos nos depilar (porque devemos nos depilar, os caras que não gostam de mulheres coincidentemente são os mesmos que tem fobia de pentelho).

E esses caras não cagam só regras sobre como uma mulher deve se parecer. Muitos deles repetem infinitamente que “mulheres falam demais” ou “adoram DR“, porque simplesmente não conseguem lidar com o fato de que, assim como os homens, somos seres humanos complexos e que além de bunda-peitos-genitais também temos questionamentos, desejos, sonhos, curiosidades, medo, enfim.

E podemos chamar do que quisermos, mas olhando direito isso basicamente quer dizer que esses carasnão gostam de mulheres.

“Muitos de vocês, caras, não curtem mulheres. Vocês gostam do que elas fazem o pênis de vocês sentir, mas vocês não GOSTAM de mulheres. Vocês não valorizam elas”

O típico cara que não suporta mulher é aquele que acredita que a grande estrela do sexo é a própria piroca. Sem mentira, se eles pudessem só sentariam e ficariam ostentando o próprio pênis, esperando atos de louvor. Eu chamo esses caras de “adoradores da piroca”, porque é tudo sobre eles e seu membro milagroso. E milagroso porque os sujeitos simplesmente não fazem nada (ou seja, se tu gostar foi pura e simplesmente um milagre).

Eles acham que sexualidade se resume a sexo oral (em homens) e penetração. Lubrificação, por exemplo, é um final em si. Ou seja, não importa se a mulher gozou, nem se ela quer gozar, importa que ela esteja lubrificada para facilitar a penetração. Isso é ignorância, claro, mas não só. Além de sequer se dar ao trabalho de saber como funciona nossa sexualidade, o sujeito ainda tem nojinho (como falei longa e inspiradamente aqui).

post chupar buceta

post chupar buceta


Claro, colega, porque é exatamente assim que funciona, mesmo

Tudo isso seria hilário se não fosse tão frustrante, né? Pensa bem, existe um cara no mundo que realmente acredita que ter um pênis grande faz com que ele não PRECISE fazer sexo oral na mulher, PLMDDS! Não bastando isso, o sujeito ainda foi pro Facebook dividir sua sabedoria e pelo menos outros 11 caras deram aquele like na moralzinha “uhul, mandou muito”. Socorro, sabe?

Deixo aqui minha resposta pra essa palhaçada:

Claro, sexualidade é uma coisa muito pessoal e nem todas as mulheres gostam de receber sexo oral mas, pra maioria, esse tipo de pensamento é basicamente o motivo pelo qual tantos orgasmos são simulados. Os caras simplesmente não fazem a menor ideia de como funciona nosso joguinho!  

não-sabe-brincar

não-sabe-brincar

 

Os homens que não suportam mulheres também não sabem viver nesta realidade onde nós nos manifestamos e falamos sobre o que gostamos ou não, no lugar de só viver frustradas e caladas. Daí eles adoram dizer que as feministas estão estragando o romance, o flerte, o sexo. E agora me vejo obrigada a comentar mais detalhadamente (não poderia perder essa oportunidade, convenhamos, tava pedindo):

twitter_001

Se isso é ser hetero: fobia é pouco, o que eu sinto ainda não tem nome

twitter_002

Essas feminazis agora querem que a gente pense no prazer da mulher, VÊ SE PODE!!!

twitter_003

Já notou que só chama mulher de azeda quem não sabe o gosto? #DicaManeira

twitter_004

O famoso homem que não suporta mulher também adora nos ensinar o que é feminismo

twitter_005

Já a mulher, tudo que quer é um homem e uma pinga. Um calado e a outra forte pra suportar essa vida de ler bosta.


Spice Sex Shop - Franquia de Sex Shop - clique aqui e saiba mais
Receba nossa Newsletter

Leia Mais
Chega de dildo shaming!

Chega de dildo shaming!

Postado por em Blog


Spice Sex Shop - Franquia de Sex Shop
Spice Sex Shop - Franquia de Sex Shop

Desde que comecei a pesquisar consumo erótico feminino, no início do meu doutorado em 2007, tenho me deparado com bastante preconceito e resistência. Não é só por parte da sociedade e dos indivíduos que a compõem – que, muitas vezes, torcem o nariz para a mulher que consome produtos eróticos. Mas também por parte da comunidade acadêmica. Alguns de meus pares, isto é, pesquisadores e professores de Marketing e Consumo, compreendem o que estou fazendo e acreditam na relevância de minha pesquisa. Mas outros preferem fingir que o consumidor não tem sexualidade, não compra e usa produtos eróticos e que a indústria erótica não existe. A consumidora, então, nem se fala! Mas a indústria existe, o consumidor faz, sempre fez e sempre fará sexo, usando produtos antes, durante e depois do ato. A consumidora mais ainda, pois 70% da clientela de sex shops são formados por mulheres.

dildo shaming

dildo shaming

Minha tese de doutorado foi defendida e, agora, gostaria de compartilhar minhas descobertas. Por isso, produzi o documentário “O Vibrador Dialético” (cujo título em Inglês é “Dialectical Dildo: Why Women’s Erotic Consumption is not a Threat to Men”), fruto de minha pesquisa sobre consumo erótico feminino, realizada em três estados brasileiros durante quatro anos. Adotando abordagem dialética e cultural, entrevistei consumidoras, empresárias e funcionárias de sex shops e realizei observação participante em lojas e eventos da chamada Indústria Erótica e Sensual. O filme será lançado no maior congresso mundial de comportamento do consumidor, o congresso da Association for Consumer Research, que acontecerá em outubro de 2015 em Nova Orleans, EUA.

“O Vibrador Dialético” tenta combater a visão de que a sexualidade feminina é motivo de vergonha e, mais especificamente, de que mulheres não deveriam consumir produtos eróticos. Mulheres que não mantêm sigilo sobre seu consumo erótico podem ser tachadas de “encalhadas” ou “traidoras”, adjetivos relatados por minhas entrevistadas. Ou, como aconteceu com a atriz Luana Piovani quando postou uma selfie em que acidentalmente seu vibrador aparecia, podem ser intimidadas, nas redes sociais, por comentários de shaming. Meus achados de pesquisa mostraram como o consumo erótico pode ser construtivo para o bem-estar feminino, para os relacionamentos, para a igualdade de gênero e para a sociedade. E não destrutivo, como alguns podem pensar.

Mulheres não precisam ter vergonha de sua sexualidade. Mas não deveria ser necessária nenhuma pesquisa acadêmica para que geral descubra isso, não é mesmo?

#EuVibro e você?


Spice Sex Shop - Franquia de Sex Shop - clique aqui e saiba mais
Receba nossa Newsletter

Leia Mais
Página 1 de 30123456789102030Última »